Publicado na CompliancePME em 25 de setembro de 2023

“A adoção de práticas de governança gera benefícios não apenas para a empresa, mas para toda a sociedade”, afirma Cris Samorini, coordenadora do comitê Governança para a Indústria da Rede Governança Brasil
Pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que 49% das empresas industriais têm área própria ou profissional específico responsável pelo segmento de governança corporativa/compliance. De acordo com os dados da Sondagem Especial Governança Corporativa, realizada junto a mais de 2 mil indústrias, 27% declararam ter conselho fiscal já estabelecido ou em desenvolvimento.

Entre os instrumentos e práticas de governança apontados pelas empresas destacam-se as ações de responsabilidade ambiental (mencionadas por 81% daqueles que têm área ou profissional do setor). Na sequência, aparecem as ações de responsabilidade social (76%), segurança da informação (74%) e proteção de dados pessoais (74%).

Em relação às boas práticas de governança, as mais adotadas pelas indústrias são:

Definição de metas para o desempenho da gestão orçamentária e financeira (73%);
Ciência dos colaboradores quanto às normas de conduta ética da empresa e suas eventuais alterações (72%);
Existência de código de conduta e/ou ética (68%);
Políticas/regras claras de remuneração e benefícios (65%).
A presidente da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (FINDES)e coordenadora do comitê Governança para a Indústria da Rede Governança Brasil, Cris Samorini, afirma que os dados da sondagem contribuirão para que o grupo – instituído em 2022 – identifique caminhos e que auxiliem com as empresas na adoção de medidas de governança corporativa.

“A governança estimula a transparência, a estabilidade e a segurança jurídica nas organizações. Isso faz com que os negócios também amadureçam. É muito importante que as empresas, principalmente as de pequeno e médio porte, olhem com atenção para essa pauta”, pontua Cris Samorini.

“A adoção de práticas de governança gera benefícios não apenas para a empresa, mas para toda a sociedade”, acrescenta Cris Samorini.

Setor extrativo é destaque de governança
Entre os setores que dispõem de melhor estrutura de governança e com maior adesão às ações de boas práticas destaca-se a indústria extrativa. O setor da construção, por sua vez, revelou menor uso dos instrumentos de governança em suas empresas.

O que é governança?
O termo governança diz respeito a um conjunto de princípios, processos e práticas que buscam direcionar e controlar as ações de uma organização, seja ela pública ou privada. Quando aplicado a empresas ou organizações privadas, o termo utilizado passa a ser governança corporativa.

Na avaliação da CNI, um dos benefícios da implementação de ações de governança corporativa é a valorização institucional da organização, o que favorece a competitividade e a atratividade do negócio. Além disso, medidas nesse sentido contribuem para a longevidade da empresa ao melhorar seu desempenho operacional e impedir abusos e conflitos de interesses.

Como foi feita a sondagem da CNI?
A Sondagem Especial Governança Corporativa entrevistou 2.084 empresas, sendo 808 pequenas, 766 médias e 510 grandes, entre os dias 1º e 12 de setembro de 2022.

 

Publicada originalmente no site Portal da Indústria