Publicado na CompliancePME em 23 de fevereiro de 2023

Um levantamento realizado pela plataforma SaaS de compliance Kronoos, revela que os pedidos de dossiês voltados a investigar aspectos relacionados ao compliance com as melhores práticas das pessoas jurídicas cresceram 40% durante 2022 em relação ao ano anterior.

Ao todo, foram registradas na base de dados da empresa 14.293 solicitações de estudos deste tipo no ano passado contra 9.109 de 2021. Os relatórios são usados para verificação do envolvimento de empresas em possíveis processos judiciais, envolvimento em casos de corrupção, problemas ambientais, crimes financeiros, checagem de imóveis e bens, conflito de interesses, recuperação de bens, entre outros.

O CEO do Kronoos, Alexandre Pegoraro, credita o aumento na procura por este serviço a dois movimentos conjunturais. Segundo ele, por um lado as dificuldades econômicas impostas pela pandemia forçaram as empresas a reduzirem suas margens de risco. “Desta forma, obter um conhecimento mais profundo sobre eventuais parceiros de negócio permite um conforto maior na tomada de decisão”, diz.

Pegoraro afirma que o outro impulso na busca por dossiês de compliance tem sido fornecido pelo avanço de regulações normativas e exigências mercadológicas como a adaptação ao conceito ESG, por exemplo. “A cada dia cresce a conscientização tanto sobre a necessidade de adoção de iniciativas mais modernas no âmbito da responsabilidade socioambiental assim como o risco de sofrer penalidades significativas pelo não cumprimento das regras estabelecidas nesta direção”, diz.

Para a realização dos dossiês de compliance, o Kronoos usa mineração de dados com objetivo de confrontar grandes conjuntos de informações para identificar anomalias, padrões e relacionamentos. Esse trabalho é feito por sistemas inteligentes que combinam Big Data Analytics, estatística, inteligência artificial e machine learning para gerar análises úteis para os objetivos dos usuários.

“A grande vantagem é a possibilidade de automatizar a busca e compilação de dados em diversos bancos de dados nacionais e internacionais. A tecnologia viabiliza investigações em mais de 3.500 fontes com o resultado da pesquisa sendo entregue em menos de 1 minuto”, afirma.

 

Publicada originalmente no site Rota Jurídica