Exibindo 17–32 de 41 resultados

Guia de Fornecedores – BP Petróleo

Gratuito

Expectativas da BP Petróleo em relação aos seus fornecedores: conformidade com as leis; saúde, segurança e o ambiente; suborno e corrupção, lavagem de dinheiro, conflitos de interesses e conduta anti-concorrencial; direito comercial internacional; direitos humanos e escravidão moderna; proteção da informação confidencial; não discriminação, processos de reclamação e liberdade de associação; ética e conformidade; falar abertamente.

Guia FourEthics de Avaliação e Conhecimento de Terceiros

Gratuito

Guia da FourEthics, elaborado pela Gabriela Guimarães, cujo conteúdo fala sobre como conhecer, avaliar e monitorar um terceiro, que pode ser, entre outros, um parceiro comercial, cliente, ou funcionário, pode ser até mesmo um doador, seu distribuidor ou então um representante comercial.

Guia Prático de Gestão de Riscos para a Integridade

Gratuito

Guia elaborado pela Controladoria Geral da União para auxiliar os órgãos e entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional nas etapas iniciais de sua gestão de riscos para a integridade. Seu conteúdo deve ser estudado tendo em consideração que é destinado ao contexto da integridade pública.

Integridade e sustentabilidade na cadeia de suprimento

R$ 9,90

O atual ambiente de negócios impõe às empresas contratantes novos riscos associados à cadeia de suprimentos, em especial riscos de conformidade e reputação. Este livro propõe duas possíveis abordagens para gerenciar esses riscos: o programa de integridade para fornecedores e a estratégia de sustentabilidade e valor compartilhado na cadeia de suprimentos.

Integridade para Pequenos Negócios

Gratuito

Produzida pelo Sebrae, esta cartilha tem como objetivo orientar você, pequeno empreendedor, quanto à importância da integridade nas relações comerciais, além de apresentar sugestões de medidas que podem ser adotadas para estruturar um programa de integridade em sua empresa.

Lavagem de Dinheiro Envolvendo Offshores (em PDF)

R$ 65,00

Lavagem de dinheiro é um termo genérico que se refere a práticas econômico-financeiras que têm por finalidade dissimular ou esconder a origem ilícita de determinados ativos financeiros ou bens patrimoniais, de forma a que tais ativos aparentem uma origem lícita ou a que, pelo menos, a origem ilícita seja difícil de demonstrar ou provar. Essa simulação de que determinado numerário, divisa ou receita é legal e real constitui crime. Eventualmente, utilizam-se offshores, isto é, sociedades com sede no exterior em locais onde lhes é lícito o não pagamento de impostos, de forma errônea e buscando omitir divisas e sonegar impostos. Ressalte-se que instituir uma offshore é absolutamente lícito, mas não usar desse mecanismo para fins criminosos, não.

Autora: Marcella Blok

Metodologia de gestão de riscos – CGU

Gratuito

Este documento apresenta os fundamentos, a estrutura e a Metodologia de Gestão de Riscos do Minis- tério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) com o objetivo de orientar as unidades a implementá-la em conformidade com a sua Política de Gestão de Riscos (PGR/CGU), instituída por meio da Portaria CGU no 915, de 12 de abril de 2017.

Nova Lei Anticorrupção e o Compliance (em PDF)

R$ 80,00

A lei anticorrupção representa, indubitavelmente, uma grande vitória da democracia, uma vez que o Brasil está compreendido em um rol de países que respeitam um ambiente de negócio probo, honesto e que tenta implementar padrões de negócios diferenciados em termos da qualidade e conduta das empresas. Mais do que uma obrigação, a instauração da lei anticorrupção – tanto em seu braço externo como no interno – representa uma visão de maior competitividade para o Brasil.

Autora: Marcella Blok

O que é compliance – Conceitos & ferramentas na visão de um auditor interno (e-book)

R$ 19,90

E-book escrito por Rui Bezerra Silva, Bacharel em Contabilidade pela UERJ e Mestre em Administração pelo IBMEC. A obra leva, inicialmente, a uma reflexão sobre a evolução conceitual do Compliance num panorama contextualizado dos riscos corporativos. Nesta direção o autor aduz, ainda, a uma perspectiva própria sobre as ferramentas de Compliance, esquivando-se dos paradigmas corporativos e fixando-se nos princípios fundamentais inerentes a uma ferramenta adequada que vai ao encontro da legitimidade, da identidade e/ou customização e da abrangência.